Sacola de Compras

* Calcule seu frete na página de finalização.

* Insira seu cupom de desconto na página de finalização.

Kit #73 - Tiago Cabaço Alicante Bouschet e Quinta do Gradil Alicante Bouschet

Disponibilidade: Imediata
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

Este é um KIT muito especial, escolhido justamente para comparar a casta ALICANTE BOUSCHET em um vinho produzido no Alentejo onde ela primeiro se destacou e outro produzido na região de Lisboa.

A casta ALICANTE BOUSCHET nasceu entre o casamento das castas Petit Bouschet e Grenache no Languedoc. Tornou-se práticamente uma casta portuguesa originando vinhos muito intensos de cor, com taninos poderosos e grande estrutura. Faz maravilhas quando loteada com outras castas, acrescentando aos vinhos volume, estrutura e corpo, concentração e enorme capacidade de envelhecimento

 

O Enólogo TIAGO CABAÇO nasceu no seio de uma familia ligada ao vinho e foi o Enólogo mais jovem a conquistar o prêmio de Enólogo Revelação da Revista de Vinhos, importante publicação portuguesa. Em 2004 ele cria sua própria empresa, a TIAGO CABAÇO WINERY e que tem hoje a Enóloga SUSANA ESTEBAN à frente de seu projeto, ela que é um dos principais nomes da enologia portuguesa.

 

A empresa tem acesso a algumas das melhores e mais velhas vinhas do Alentejo, nas proximidades de Estremoz, de onde sai uma vasta gama de vinhos, sedutores e sérios, modernos no estilo, como sua linha de entrada e poderosos como são os monovarietais como este ALICANTE BOUSCHET, produzidos a partir de vinhas com mais de 30 anos.

 

Este ALICANTE BOUSCHET 2019 é a nona colheita de um conjunto de vinhos monovarietais com assinatura de Tiago Cabaço. A escolha da casta ALICANTE BOUSCHET, foi natural e imediata, pelo largo reconhecimento e desempenho que tem tido no Alentejo e pelos ótimos resultados  na vinificação de algumas parcelas selecionadas, onde a casta expressa todo o seu potencial e a riqueza do terroir.

 

Região:  ALENTEJO

Castas:  100% ALICANTE BOUSCHET, de um vinhedo plantado em inicio da década de 1990

Teor Alcoólico: 15%

Vinificação e Estágio:  A vindima foi realizada manualmente para caixas de pequena capacidade. As uvas, após desengace foram pisadas a pé em modernos lagares de inox com controlo de temperatura, seguindo-se o envelhecimento em barricas de carvalho francês e estágio prolongado em garrafa. O tempo de estágio em barrica é no minimo de 12 meses.

Temperatura de Serviço: Entre 14° e 15°

 

Notas de Prova:  Cor rubi compacta, taninos finos, mas poderosos. Aroma complexo onde se mesclam notas de frutos vermelhos maduros. Final de boca longo e elegante, a revelar um vinho que evolui magnificamente em taça ao longo de uma refeição, com grande capacidade de envelhecimento em garrafa. Por sua estrutura recomenda-se uma decantação de pelo menos 30 minutos.

Sugestões Gastronômicas: Por ser um vinho encorpado e com taninos potentes, embora muito macios, pede Carnes Vermelhas na Brasa ou Assados ao Forno, como Cabrito ou Cordeiro. Também recebe muito bem Massas com Molhos ricos em sabor, como uma Lasanha à Bolonhesa, por exemplo.

 

 

A História da Quinta do Gradil reflete-se nos seus vinhos e nos seus rótulos. No Séc. XVI, ao redor da Quinta do Gradil, região de caça do Rei de Portugal, abundava uma vasta fauna e flora. Encontravam-se fácilmente cervos, perdizes, lebres, coelhos, raposas e veados, daí a ilustração dos novos rótulos da Quinta do Gradil, que expressa a pureza de cada casta e é um tributo à biodiversidade que envolve as vinhas e reafirma o compromisso da empresa com o respeito ao meio-ambiente.

A Indicação Regional Lisboa, onde está a Quinta do Gradil, é hoje uma das mais importantes regiões vinicolas portuguesas, em termos de área plantada de vinha e volume de vinho produzido. É cada vez maior o numero de rótulos desta região a se destacar em avaliações da crítica especializada e nos concursos internacionais. É uma região geográficamente privilegiada, formada por colinas suaves e clima temperado, de forte influência atlântica, com Verão relativamente ameno.

 

Região: Lisboa

Classificação: Reserva
Tipo: Tinto
Enologia: Tiago Correia
Teor Alcoólico: 14%
Castas: 100%  Alicante Bouschet

 

Terminada a vinificação, o vinho vai estagiar por 12 meses em barricas de carvalho francês e posteriormente mais 12 meses em garrafa, a temperaturas controladas


Notas de prova: De cor bastante carregada, típica desta casta tintureira, já que sua polpa também é tinta, Na prova revela aromas florais e notas acentuadas de frutos silvestres e alguma especiaria. Na boca, impressiona pelo seu caráter taninoso, porém muito sedoso e frutado, contrastando com um frescura que impressiona, graças à sua proximidade com o Atlântico, o que lhe confere extraordinária acidez que vai favorecer sua grande capacidade de evolução em garrafa, podendo ser guardado por mais de 15 anos. Evolui consideravelmente em taça e exibe um final de boca bastante prolongado e muito agradável. Sem dúvida, um vinho fora dos padrões comuns.


Sugestões enogastronômicas: Graças à sua delicadeza e estrutura, harmoniza perfeitamente com a maioria dos pratos da culinária portuguesa e também brasileira. Os Assados ao Forno e os Churrascos na Brasa são os mais indicados, embora se mostre perfeito com Ensopados de molhos apurados e cozedura longa, como Rabada e Ossobuco.

 

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.
  • Uva: Alicante Bouschet
  • Região: Alentejo
  • Região: Lisboa
  • Característica: Seco
  • Corpo: Encorpado
  • País: Portugal